domingo, 14 de junho de 2009

Há professores e professores...

É verdade, há professores e professores e quando penso nisso vejo como pode ser marcante posição/profissão de um professor.
Ao longo da minha caminhada na educação, que começou bem cedo no Jardim de Infância (começou muito antes disso, em casa, mas vocês entendem o que eu quero dizer) sempre existiram professores e educadores com os quais simpatizei e que por uma ou outra razão mais gostei.
Lembro-me da Gabi, uma educadora que tive no JI mas das outras não tenho memória.
Lembro-me da prof. Alice (que tive 3 anos :S) e da Prof. Helena (cujo apelido ainda me lembro) que apenas me deu aulas no terceiro ano, mas que ainda recordo com saudade.
Lembro-me da maioria dos professores de quando andei na Dr.João das Regras e guardo especiais recordações de alguns com quem tinha uma ligação mais forte. E depois também há outros...
Há aqueles cujo nome nem me lembro e aqueles cuja face já me é difícil recordar!
Aqueles que não me lembro e aqueles que lembro mas que preferia não lembrar!
Aqueles que não gostei e aqueles que partilhavam connosco outras afinidades e que gostei imenso!
Há aqueles que tinham sempre um sorriso no rosto e estavam dispostos a ajudar e aqueles que nunca tiravam a sua máscara de professor e mantinham sempre aquela barreira (por vezes horrorosa) que impede uma proximidade e amizade entre professores e alunos.
Há aqueles (neste caso aquela) que tenho no meu top do hi5 e aqueles que não tenho (alguns pq tb não têm hi5).
Há aqueles que me chateavam e aqueles que eu chateava.
Aqueles por quem até pergunto e aqueles que não preciso perguntar pois estão sempre por aí.
E depois há AQUELES.
Aqueles que nunca foram mais e nunca foram menos. Que sempre mantiveram connosco uma relação de amizade e que até guardamos no coração.
Aqueles (aquela) que até ajudo a escolher o vestido de noiva e aqueles cujos filhos[reformulando: Aquela cujo filho] estão comigo nos Escuteiros.
Aqueles que até se fazem notar e que não preciso procurar pois estão sempre por perto. A quem vou a correr contar as notas que tenho e que se oferecem para estudar comigo. Aqueles que até comentam o meu blog com comentários aos quais uma pessoa (muito menos eu) não pode ficar indiferente.
É verdade...soube que a Joaninha chora por tudo e por nada e pronto, toca de me fazer um comentário para me deixar de lágrima no olho!
Como é que uma pessoa como eu responde a um comentário como o seu?!
Li e reli, voltei a ler aquele comentário e acho que mesmo assim ainda não consegui interiorizar tudo o que ele contem.
Consegui relembrar alguns momentos de quando o arco-íris ainda fazia parte do meu caderno de escola e de quando a energia que tinha parecia ser redobrada (energia até de+ eu acho).
Mesmo crescendo acho que consegui guardar algumas das pequenas coisinhas que faziam parte da minha personalidade de há uns anos atrás. Continuo a ser uma chorona de primeira, continuo muito natural e espontânea, continuo a dizer o que penso (por vezes o que não devo), continuo a rir-me como uma maluca e a não me importar com o que os outros dizem (a maioria dos outros, os outros que não interessam, porque os que interessam não são "outros" são os "meus"!)
Não estava (de todo) à espera de um comentário, muito menos de um deste tipo (da lágrima no olho) mas fiquei muito contente.
Não tem nada a agradecer, muito pelo contrário, quem o deve fazer sou eu.
Quanto à caminhada, terá concerteza algumas curvas e outras lombas mas como já tenho dito - tenho os "melhores" sempre comigo! Tenho a certeza que poderemos continuar a caminhar juntos, lado a lado até ao cume!
1 grande grande beijinhoO*
Obrigada =D
(o vídeo está no post abaixo do do 10 de Junho)
(agora pergunto-me porque fiz este texto no masculino e no plural?! xD)

2 comentários:

Filipa disse...

Muito bem, Muito bem, Muuuiitoo bem! etc etc :P
Os professores... Admiro a sua paciência!

Estrelinha* disse...

Parecendo que não os professores são bastante importantes :S